terça-feira, 27 de novembro de 2012

FÉ. O FIRME FUNDAMENTO!

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem. Porque por ela os antigos alcançaram bom testemunho. Pela fé entendemos que os mundos foram formados pela Palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê. Pela fé Abel ofereceu mais excelente sacrifício que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo [...]" - Hebreus 11.1-4

Quando nos aproximamos de Deus somente como um solucionador de problemas (isso está tão comum nos dias de hoje), entendemos que a fé é a mola propulsora para alcançarmos o que queremos e/ou necessitamos, precisando somente ter fé o suficiente para o que queremos.
Mas, no entanto, não entendemos o verdadeiro propósito da fé.


A fé bíblica, verdadeira, fundamenta-se em Cristo - o autor e sustentador (Hb. 12.2) - e por meio dela somos salvos (Efésios 2.8).


Muitos, como hoje, no tempo ministerial de Jesus, entendiam e buscavam, por meio da fé, alcançarem o que almejassem: curas, milagres, soluções econômicas, etc. Jesus até os repreendeu, não por não entenderem, mas muito mais por não buscarem a compreensão da verdadeira fé (Jo. 6.60); do compromisso que estava acima de qualquer sentimento ou de meras emoções sensoriais, ou conquistas pessoais.
O autor aos Hebreus nos mostra, reportando-se aos irmãos no Antigo Testamento, a fé como o fundamento onde descansa toda a vida com Deus. Ele descortina para nós uma cosmovisão bíblica de fé. Partindo de Deus e Sua obra; abordando os elementos necessários para uma vida de piedade; e para onde aponta a esperança de salvo.

I. A FÉ É O FIRME FUNDAMENTO


Fundamento: Isso é de imensurável importância.

Após ser colocado, o fundamento não pode ser mais movido. Ninguém modifica, aperfeiçoa, faz reparos em fundamento algum. Quantas construções que estão embargadas devido ao fundamento mal feito; quantas obras da engenharia vieram abaixo porque o fundamento não tinha suficiência para suportar tanto a obra quanto os solavancos naturais sobre o terreno. As pontes são construídas sob fundamentos muito bem elaborados.


O fundamento define o quanto pode ser edificado sobre ele, ou seja, o tamanho da obra deve estar em compatibilidade com seu fundamento.


Assim é a fé. A verdadeira FÉ É O FIRME FUNDAMENTO. E é sobre este fundamento que se constrói toda a vida com Deus. Este fundamento é inabalável. Não muda conforme as ocasiões. Não está a mercê das circunstâncias sociais, culturais, espirituais do mundo. Não precisa ser reavaliado de tempo em tempo. Não depende de novas descobertas no campo das ciências. Nunca será obsoleto. Este fundamento não depende de novas revelações no campo teológico (muitas inovações com relação a fé tem surgido por causa de [supostas] novas revelações). Este fundamento é aquilo que Deus diz, está revelado nas sagradas Escrituras, é sustentado por Ele!


A fé está sendo banalizada hoje. Não se entende mais de um modo bíblico como deve ser. A fé para muitos, hoje, é como um amuleto para conseguir uma diversidade de coisas, ou seja, tudo que eu quero, posso ter a fé como meio para conquistar. Digo, e tenho; declaro, e aparece; penso positivo constantemente, e elimino o mau, o problema. Esse tipo de fé está no eu e não em Deus: quem tem bastante fé consegue mais, e mais rápido, dos que tem pouca fé. Os que melhor sabem manipular o poder da Palavra da fé terão melhores resultados quando 'usam' a fé.


Mas, felizmente, as coisas não são assim. Deus é muito mais excelso, mais sublime em Seus propósitos. A fé como fundamento não está à parte da verdade revelada de Deus. Pelo contrário, sustenta-se no que Deus diz, não dependendo do homem.


II. COISAS QUE SE ESPERAM, E PROVA DO QUE NÃO SE VÊ


O substantivo 'coisas' deve ser analisado à luz do texto em apreço, como também de toda a Bíblia. Aqui temos três coisas: TESTEMUNHO, ENTENDIMENTO e JUSTIÇA. Vejamos!

A) O autor nos diz que a fé é necessária para obter a APROVAÇÃO (bom testemunho): "ALCANÇARAM BOM TESTEMUNHO". Mas aprovação do quê e de quem? Alcançaram a aprovação da fidelidade que tiveram para com Deus, obtendo a aprovação do próprio Deus com relação a vida vivida por fé na Palavra dEle. Eles não tiveram uma pré-aprovação, pelo contrário, eles viveram por fé naquilo que Deus lhes falara, e dessa forma caminharam, crendo, mesmo que sob fortes adversidades, de que Deus era fiel para suster tudo. Eles, através da fé, creram tanto na existência de Deus como no galardão dEle (Hebreus 11.6 Cf. v. 27).


Agora pense comigo: qual a aprovação que obtiveram? Que galardão receberam? Analise cada um dos que fazem parte deste capitulo (lembre que a lista aqui não é exaustiva - veja os vv. 32-34) e verá que todos eles batalharam, muitos deles selando com o próprio sangue a fé vivida. Nenhum deles teve uma aprovação terrena que resultou em algum galardão terreno para ser gozado por aqui mesmo. Nunca buscaram aprovação de homens, pelo contrário, através das suas vidas desejavam glorificar a Deus em tudo. A aprovação que receberam foi de que a fé deles estava depositada na verdade e o galardão obtido foi o descanso eterno com o Deus de toda promessa (Hebreus 11.13-16 Cf. Apocalipse 12.11).


Independentemente do que alcançamos aqui, ou se obtemos ou não algum bem, a fé visa a vida na eternidade com o autor e consumador dela, visto estar sustentada na Palavra que Deus diz.


B) O escritor mostra que a fé é necessária para crermos e entendermos a criação e sustentação do mundo em que estamos, como também do universo como um todo. Isso é muito importante.


Aqui nos é mostrado que a fé é para dar ENTENDIMENTO sobre as obras de Deus. Aqui entendemos (compreensão clara, convincente, sem possibilidades de erros ou enganos, independentes de outras provas) que pelo poder da Sua Palavra, Deus criou tudo: a terra com tudo o que há, e o universo infinito. No dizer paulino "TUDO foi criado por Ele" (Cl. 1.16).


O livro de Gênesis em seus dois primeiros capítulos oferece "um conhecimento verídico sobre a origem do universo e da vida", apresenta "uma narrativa histórica fiel e verdadeira" [1]. Precisamos de fé para aceitarmos que aí temos a verdade de Deus sobre as obras das Suas mãos. Hoje temos muitas descobertas cientificas que mostram a veracidade das narrativas bíblicas. A medida que a ciência avança, muitas outras teremos, no entanto nunca dependeremos delas para crer, pois a FÉ É A PROVA DO QUE NÃO SE VÊ!


O cristão não depende de descobertas científicas para crer no que a Bíblia diz. Ele crê porque a Bíblia é a verdade de Deus para o homem! Toda a Bíblia É VERDADE! Toda a palavra de Deus é para o bem.


Portanto a fé é tanto o FUNDAMENTO, como a PROVA.

C) Pela fé também somos justificados.


"PELO QUAL ALCANÇOU TESTEMUNHO DE QUE ERA JUSTO"


Spurgeon diz que "a fé se compraz quando vê o Senhor, que veio sob a Lei, oferecendo-se como perfeita expiação e fazendo uma completa vindicação da justiça divina pelo Seu sofrimento e morte. A fé se encontra na pessoa, vida e morte do Senhor Jesus como a sua única esperança - e na justiça de Cristo ela se sustém. Ela grita ― O castigo que me traz a paz estava sobre Ele e pelas Suas pisaduras fui curado".

Podemos ter fé para tantas coisas. Mas se não entendermos que devemos depositar nossa fé na obra expiatória de Cristo, para salvação, está tudo perdido. Paulo disse que se acreditamos em Cristo somente para esta vida, somos os mais indignos de todos os homens (1 Co. 15.19).


Não vale a pena ter tudo na vida, mesmo que se diga constantemente que foi Deus que deu, se não aceitarmos, pela fé, a obra da salvação por meio de Cristo.


O capitulo 11 de Hebreus aborda a fé como fundamento para todas as questões da vida, e em nenhum momento deixa de lado a centralidade de Cristo para execução do plano de Deus para humanidade.


Abel recebeu testemunho de que era justo; Noé foi herdeiro da justiça; Abraão recebeu as promessas por meio da fé; Moisés viu o invisível; uns desejaram uma melhor ressurreição, etc. Todos esperavam uma pátria melhor! Todos não foram vitoriosos por esforços próprios, nem alcançaram a eternidade porque tiveram muita fé. Não temos referência direta ao nome de Cristo, mas extraímos dali referências à obra expiatória dEle. Ninguém consegue justiça por si só, nas cartas paulinas temos o entendimento mais amplo sobre a justiça de Deus por meio de Cristo (Rm. 3.22,25; 1 Co. 1.30; Fp. 3.9 - os textos são muitos).


Por que tens tu fé? Para que serve a tua fé? O que tens feito com a fé recebida? Como tens procurado aumentar a tua fé? Poderia fazer muitas outras questões, mas essas bastam.


Somos incentivados todos os dias a termos mais fé, a acreditarmos que a vitória virá, não abandonarmos nossos sonhos, etc. Tudo isso é bom, mas pode esvair-se diante da falta de algumas respostas, quando achamos que fizemos tudo certinho e empreendemos tanta fé, porém na alcançamos o desejado. A fé pode desvanecer por completo num momento destes - "Se a vida do crente tem por fundamento qualquer coisa que não seja a verdadeira fé, ela desmorona já na primeira intempérie." [2]


Por isso meu objetivo neste texto foi chamar vossa atenção para a fé que se fundamenta na Palavra de Deus. Meu desejo é pensar com mais profundidade na obra de Deus por meio de Cristo e o quão importante e indispensável é nos estimularmos a uma fé viva, bíblica, centrada em Cristo, sustentada pela Palavra do Seu poder. Uma fé que não depende das circunstâncias externas, e que não está amparada em nós (no grau de fé que possuímos), mas está sustentada em toda a Palavra de Deus! Pense nisso!


Em Cristo, O Eterno!

Adriano Fernandes


[1] LOURENÇO, Adauto. Gênesis 1 & 2. Editora Fiel.
[2] DANIEL, Silas. Habacuque. CPAD.







2 comentários:

joão disse...

Paz irmão muito edificante sua postagem que Deus continue a usar vc como ferramenta em suas mãos .
aprveito para convidar vc a conhecer o http://missaolevealuz.blogspot.com.br/

joão disse...

Paz irmão muito edificante sua postagem que Deus continue a usar vc como ferramenta em suas mãos .
aprveito para convidar vc a conhecer o http://missaolevealuz.blogspot.com.br/